Sade  SãO PAULO 21/10/2013

Ruídos e harmonia, as massas desafiam os donos do Estado

Conseguirá o Estado se recompor em novas bases? Ou seguiremos rumo à exacerbação de sua violência “legítima”?

 

As massas, nas ruas do mundo (Nova York, Paris, Cairo, Damasco, Tunis, Rio de Janeiro, São Paulo) inauguram uma nova era política. Seus cantos podem anunciar guerras civis ou abrir sendas para novos experimentos no elo entre poderes e povos. A violência na política, economia ou religião, em todas as sociedades, gera revolta e organiza indivíduos até agora silentes. Governos e imprensa exorcizam o “vandalismo” que ameaçaria a “ordem estabelecida”. Avenidas se transformam em campos de batalha como na Síria, ou em vias de pacificação provisória, em Tunis. Gritos brotam das gargantas, condenam um desarrazoado que reduz o mundo à triste waste land sem presente ou amanhã. Na cultura, desde os primórdios, temos o embate entre os ruídos assustadores e assustados e a ordem racional. Jamais nenhum deles reuniu hegemonia absoluta. Todo discurso exorciza a morte, falta absoluta de sentido. E nada apresenta a morte de maneira mais dura do que a guerra civil ou entre Estados. Manifestación. FOTO: RinzeWind.
3.054 palavras
1 Imagens
Sade  SãO PAULO 18/10/2013

O silêncio, o som e o sentido

Nessa tríade, o som se opõe ao silêncio que se opõe ao ruído que se opõe ao som e vice-versa, ao contrário

Na filosofia grega, entre os pré-socráticos, Parmênides, em particular, a fórmula que resume a oposição entre o ser e o não ser, reside também na oposição de duas afirmações: o ser é e o não ser não é. O que não existe não pode ser afirmado de modo que só o ser pode ser pensado. Nessa linha de exclusão lógica do não-ser, é a impropriedade do uso que se faz do verbo ser que induz ao erro e à atribuição de realidade a situações de ausência e a coisas que não existem tal como a escuridão e o silêncio.

Escultura (FOTO: UN).

 

984 palavras
1 Imagens
Tecnologia  BRASIL 18/10/2013

Uso de drones pelo jornalismo requer práticas éticas

A indústria jornalística têm usado esses aparelhos para conseguir informações mais precisas e exclusivas, direto da fonte do fato

 

Também conhecidos como UVA (veículo aéreo não tripulado), os drones passaram de material de guerra a recurso de notícias. A indústria jornalística têm usado esses aparelhos para conseguir informações mais precisas e exclusivas, direto da fonte do fato. Porém, essa tática ainda não foi regulamentada por padrões éticos e de conduta, deixando um questionamento profissional no ar. Esse debate é colocado no artigo “New perspectives from the sky: unmanned aerial vehicles and journalismo”, publicado recentemente na revista Digital Journalism.

Vehículo aéreo no tripulado que captura datos sobre las subestaciones eléctricas (FOTO: Iberdrola).
499 palavras
1 Imagens
Ciências Sociais  BRASIL 17/10/2013

Inovação e desenvolvimento: entraves e causas históricas

O Estado tem agido para incentivar o desenvolvimento da inovação, mas é muito amarrado juridicamente, o que torna suas ações difíceis e lentas.

 

Este texto discute inovação, não discute ciência. São coisas diferentes. O gargalo da inovação, hoje, está no sistema produtivo brasileiro. O Estado tem agido para incentivar o desenvolvimento da inovação, mas é muito amarrado juridicamente, o que torna suas ações difíceis e lentas.

microcircuito
2.149 palavras
1 Imagens
Ciências Sociais  BRASIL 16/10/2013

Um poderoso instrumento para diagnóstico, desenho, implementação e monitoramento de políticas na área de C,T&I

O IBGE, com o apoio do Ministério de Ciência, Tecnologia e Inovação (MCTI) e da Financiadora de Estudos e Projetos (Finep), publicou a primeira edição da Pesquisa em 2002, cobrindo o período 1998-2000 (a Pintec 2000)

 

Até a década de 1990, o mundo estatístico atrelado à área de Ciência e Tecnologia (C&T) era dominado pelas informações relativas à Pesquisa e Desenvolvimento (P&D), dado que eram os laboratórios profissionais de P&D que caracterizavam o sistema industrial de C&T, tal como emergiu durante o final do século XIX e século XX.

Laboratorio de Investigación en Procesos del Departamento de Química de la Universidad de Antofagasta (UA).
1.159 palavras
1 Imagens
Ciência  SãO PAULO 15/10/2013

Museus de ciência devem despertar questionamentos, afirma Jorge Wagensberg

Diagnóstico semelhante é o do francês Étienne Guyon, que pensa que é interessante que os museus de ciência estabeleçam conexões entre seus experimentos e a vida real

 

Museus devem buscar contradições e contar histórias. Com essa frase, o físico espanhol Jorge Wagensberg iniciou sua fala no terceiro dia da 23a Conferência do Conselho Internacional de Museus (Icom Rio 2013), realizada entre os dias 10 e 17 de agosto de 2013, no Rio de Janeiro. Wagensberg é físico e diretor científico da Fundação la Caixa, na Espanha, além de um dos mais renomados especialistas em museus e centros de ciência do mundo.

Péndulo de Foucault.
396 palavras
1 Imagens
Cultura  SãO PAULO 14/10/2013

Passos de uma dança contínua: som, silêncio e ruído

E a fronteira entre som e ruído se encontra em um horizonte cada vez mais móvel e menos facilmente demarcável.

 

Na noite de um domingo, 18 de janeiro de 2004, os espectadores que enchiam o Barbican Hall na capital inglesa puderam presenciar uma performance memorável da Orquestra Sinfônica da BBC: músicos a postos, dedos sobre o piano, arcos estendidos e olhos no maestro, que, curiosamente, começa a contar os minutos em um relógio. Um silêncio ansioso de fôlegos suspensos preenche a sala. Só é quebrado com as tosses que acompanham o virar de página do livro de partituras dos presentes no palco para dar início ao segundo movimento. O mesmo se dá também no terceiro. Quatro minutos e 33 segundos depois, a ovação do público. Haviam acabado de presenciar uma das composições mais emblemáticas da música erudita contemporânea, 4’33”, que naquela noite havia sido televisionada pela primeira vez desde sua concepção, cerca de meio século antes, pelo artista, teórico e compositor norte-americano John Cage.

Orquesta.
1.258 palavras
1 Imagens
Cultura  SãO PAULO 11/10/2013

Entre silêncios e ruídos, experiências sonoras no cinema

A principal dificuldade nos primeiros filmes era o desenvolvimento da tecnologia necessária para combinar som e imagem

 

O personagem, interpretado pelo ator Harvey Keitel, está em um quarto escuro. Da rua, ouvem-se buzinas. Ele levanta-se da cama e olha o espelho. Não há nenhum corte na tomada de cena. Às buzinas, segue-se uma sirene. Deita-se. Não há música, só ruídos.

Memorias de un cine de provincias, de Ramón Margareto (FOTO: ICON Multiemdia).
2.000 palavras
2 Imagens
Cultura  SãO PAULO 10/10/2013

Ruídos que nascem nas ruas e ecoam pelo país

Vozes dissonantes tomaram as ruas de diferentes cidades e regiões, em uma polifonia que ecoou Brasil afora

Milhares de pessoas tomaram as ruas do Brasil recentemente em uma série de atos que surpreenderam não apenas a população, mas a polícia, os políticos e a grande mídia. As manifestações começaram sob iniciativa do Movimento Passe Livre (MPL) em São Paulo, e rapidamente a premissa do aumento de vinte centavos na tarifa de ônibus ganhou causas múltiplas, formando um coro de reivindicações que alardeou a insatisfação com o poder público. Vozes dissonantes tomaram as ruas de diferentes cidades e regiões, em uma polifonia que ecoou Brasil afora.

Los ciudadanos se han aglomerado en colas para recoger alguno de los ejemplares repartidos

 

1.540 palavras
1 Imagens
Ciências Sociais  BRASIL 09/10/2013

O financiamento à inovação no Brasil

O Brasil conta, atualmente, com todos esses instrumentos para apoiar, financiar e incentivar a inovação.

 

A inovação envolve, em geral, risco muito elevado. E em todos os países líderes e conhecidos pelo dinamismo inovador das empresas e sociedade, o Estado e a política pública têm uma participação relevante no sentido de estimular e viabilizar os esforços inovadores. Isto se dá por meio de vários instrumentos, entre os quais se destacam os investimentos e gastos na montagem da infraestrutura de ciência e tecnologia, cada vez mais custosa, e que é responsável pela geração do conhecimento necessário para alimentar o processo de inovação.

Investigadoras en el laboratorio.
1.697 palavras
1 Imagens
Tecnologia  SãO PAULO 08/10/2013

Robôs podem ajudar a reabastecer satélites no espaço

O projeto, apelidado de Reabastecimento Robótico de Satélites, pode evitar que satélites em funcionamento parem de transmitir informações pela falta de combustível.

 

Um projeto comandado pela Agência Espacial Americana (Nasa, na sigla em inglês) prevê o uso de robôs para reabastecer satélites em órbita. O projeto, apelidado de Robotic Satellite-Refueling (Reabastecimento Robótico de Satélites), pode evitar que satélites em funcionamento parem de transmitir informações pela falta de combustível. Composición artística del satélite XMM-Newton, en órbita alrededor de la Tierra. Imagen: ESA/CSIC.
253 palavras
1 Imagens
Sade  SãO PAULO 07/10/2013

Saúde do trabalhador é impactada por excesso de ruído

Estudos realizados em várias partes do mundo estimam que 25% da população trabalhadora está sujeita a problemas, e a exposição ao ruído é a terceira maior causa de doenças ocupacionais.
O avanço da tecnologia e a evolução das relações trabalhistas não foram suficientes para modificar um cenário que se mantém em muitos ambientes de trabalho: desde os tempos da Revolução Industrial, o ruído persiste como um agente físico encontrado em inúmeros processos produtivos. Un albañil trabaja en una obra (Foto: MEC)
2.099 palavras
1 Imagens
Sade  SãO PAULO 04/10/2013
Estudo

Alcoolismo e transtornos alimentares podem ter origem genética semelhante

Entre as mulheres que procuraram ajuda para dependência alcoólica, 36% tinha compulsão por comida e 26% se encaixava em alguma categoria de distúrbios alimentares.

Estudo publicado na edição de setembro do Journal of Studies on Alcohol and Drugs afirma que pessoas com dependência de álcool podem ser geneticamente mais suscetíveis a certos tipos de transtornos alimentares - e vice- versa. Até então, sabia-se que as mulheres que sofrem de compulsão por comida ou forçam hábitos de purgação têm mais probabilidade de desenvolverem problemas com abuso de álcool, mas não era conhecida nenhuma relação genética nesse resultado.

Joven afectado por el consumo de alcohol.

 

299 palavras
1 Imagens
Ciências Sociais  RíO DE JANEIRO 01/10/2013

Organizadores do II Encontro Internacional de Divulgadores da Ciência celebram resultado do evento

Ciência, comunicação, museus e arte pautaram as dinâmicas do Encontro

A organização do II Encontro Internacional de Divulgadores da Ciência (EIDC) contabilizou mais de 500 participantes no evento, que ocorreu entre os dias 26 e 28 de setembro na Casa da Ciência. As atividades foram compostas por conferências, mesas-redondas, apresentação de pôsteres e visitas a diversos museus, incluindo o Espaço Ciência Viva, organizador do evento, em parceria com a Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) e com a Fundação de Amparo à Pesquisa do Rio de Janeiro (Faperj).

A mesa-redonda internacional no II EIDC.

 

311 palavras
1 Imagens
1 Clips de áudio
Sade  SãO PAULO 27/09/2013

Efeitos (silenciosos) da exposição a sons intensos

Hoje a exposição a sons intensos, especialmente por exposição voluntária, é a principal causa de perda auditiva em crianças e adolescentes nos Estados Unidos e vem crescendo ao redor do mundo.

 

Você sabe o que a discoteca, a metalúrgica, o show de fogos de artifício do ano novo e o trio elétrico têm em comum? Se você disse “todos são barulhentos”, você acertou. Mas se você disse que todos têm sons muito intensos, você acertou em cheio. Isso porque o que é barulho para uns, é música para outros... Mas para ganhar nota máxima, você poderia ir mais além: esses sons são suficientemente intensos para causar uma perda auditiva irreversível e zumbido (apito ou chiado no ouvido). Isso sem contar com uma provável dor de cabeça e muito cansaço, mesmo que você não esteja trabalhando nem dançando. Tráfico en la región de Heredia (FOTO: UNA)
2.176 palavras
2 Imagens
Ciências Sociais  SãO PAULO 26/09/2013

A visão de ciências de Carl Sagan

O autor defendia a ação do papel autocorretivo da ciência que depuraria as ideias incapazes de explicar adequadamente os fenômenos naturais

 

No mesmo ano em que um astronauta americano dava um pequeno passo para o homem e um gigantesco salto para a humanidade, simbolizando um dos marcos da era da tecnociência, um anônimo trintenário escrevia um relato – publicado dois anos mais tarde – sobre os efeitos do uso da maconha em sua produção científica. Incidentalmente o autor, denominado “Mr. X”, considerou positiva a influência – adiantando muito do debate que seria travado 30 anos mais tarde sobre os benefícios da Cannabis sativa. Três anos após sua morte, a identidade do polêmico ensaísta foi revelada em uma importante biografia: Carl Sagan: a Life. El científico y divulgador Carl Sagan (Foto: NASA)
786 palavras
1 Imagens
1 Clips de áudio
Ciência  SãO PAULO 25/09/2013

Silêncio e religião em tempos de comunicação generalizada

O silêncio é um caminho, uma busca do ultrapassamento do excesso de palavras, em busca do verbo, único capaz da ação criativa e expressiva.

 

Silêncio vem do latim silentium e se refere, segundo o Dicionário Aurélio, ao estado de quem se cala, bem como à privação de falar ou ainda à interrupção de ruído. Percebe-se, assim, que é uma palavra que não se define por si só, mas em relação de oposição, de contrariedade e de falta em relação à fala e ao ruído, log o, como privação de algo que diz e que faz mover. Silêncio remete, assim, seja como vazio ou como ausência, talvez mais ainda como inatividade, a uma concepção de mundo, como lugar da fala e da presença plena de matéria. Un usuario utiliza su ordenador mientras habla por teléfono.
2.011 palavras
1 Imagens
Cultura  BRASIL 16/09/2013

Unidades de Conservação de proteção integral tem IDH alto, mas distribuição de riqueza ruim

Uma das possíveis explicações para a relação encontrada, de acordo com o artigo, é que as áreas protegidas frequentemente são estabelecidas em áreas remotas com altas taxas de pobreza.

 

No cerrado brasileiro, municípios que possuem áreas de proteção ambiental de uso sustentável, que permitem o uso direto de seus recursos por populações locais, possuem Índices de Desenvolvimento Humano (IDH) significativamente inferiores aos municípios que possuem áreas destinadas à proteção integral, que permitem apenas o uso indireto dos recursos naturais. Esse é o resultado de uma pesquisa elaborada por pesquisadores do Programa de Pós-Graduação Interunidades em Ecologia Aplicada, da Universidade de São Paulo, que analisou mais de mil municípios dentro do bioma. Reses en la región del Pantanal (Brasil) durante el estudio sobre las ventajas del pastoreo rotatorio. (Foto: Wildlife Conservation Society)
593 palavras
1 Imagens
Tecnologia  BRASIL 13/09/2013

Novo nanotermômetro é capaz de medir temperatura de células

Dispositivo poderá ajudar a elucidar processos de biologia celular e tem potencial para ser utilizado na detecção de cânceres.

 

Um novo tipo de termômetro, de escala microscópica, servirá não para medir a temperatura corporal, mas sim a temperatura de células específicas. O chamado “nanotermômetro”, desenvolvido por uma equipe de pesquisadores da universidade de Harvard, consegue detectar variações de milésimos de graus celsius que ocorrem dentro de células vivas. O dispositivo poderá ajudar a elucidar processos de biologia celular e tem potencial para ser utilizado na detecção de cânceres. Célula
399 palavras
1 Imagens
Alimentação  BRASIL 12/09/2013

Corte internacional discute ciência em caso sobre baleias

Debate sobre o que é ciência e programa científico no mundo contemporâneo foi um dos pontos chaves da discussão levada à Corte

 

A Corte Internacional de Justiça, principal órgão judiciário das Nações Unidas, encerrou a fase oral do caso sobre baleias, que envolve a Austrália, apoiada pela Nova Zelândia, e o Japão. O debate sobre o que é ciência e programa científico no mundo contemporâneo foi um dos pontos chaves da discussão levada à Corte. Ballena jorobada.
352 palavras
1 Imagens