Ciencia Rep. Dominicana , Distrito Nacional, Lunes, 01 de diciembre de 2008 a las 12:00

A República Dominicana terá um sistema de alerta avançado contra desastres naturais

O Instituto Nacional de Recursos Hidráulicos (INDRHI) e o Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD) chegaram a um acordo para instalar o sistema

INDRHI/DICYT O Instituto Nacional de Recursos Hidráulicos (INDRHI) e o Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD) acordaram em trabalhar conjuntamente para dotar o país de um moderno sistema de Alerta Avançado em circunstâncias de fenômenos naturais. O engenheiro Héctor Rodríguez Pimentel, Diretor Executivo do INDRHI, recebeu a visita do especialista em matéria de desastres do PNUD, Marc Van Wynsberghe.

 

Estiveram também presentes no encontro Julio Miguel Llinás Guzmán, consultor privado e Lidia Encarnación, diretora da Cooperação e Integração Regional do gabinete do Ordenador Nacional para os Fundos Europeus de Desenvolvimento (ONFED). O titular do INDRHI qualificou de "altamente positiva" a cooperação das Nações Unidas e da ONFED para a instalação de um Sistema de Prevenção de Desastres para a República Dominicana.

O engenheiro Rodríguez Pimentel destacou que "o INDRHI recebeu equipamentos para reforçar a Rede Telemétrica que a instituição tem instalada em diferentes bacias hidrográficas do território nacional”, não obstante, afirmou que “a instalação desses equipamentos permitirá ao organismo determinar a quantidade de chuva que se registra no país e fazer prognósticos sobre cada situação”. O PNUD ofereceu ao INDRHI a instalação de um gabinete que se encarregará, com todos os dados de prognósticos, de estabelecer os níveis de inundações que possam se produzir num determinado momento pela presença de um fenômeno atmosférico.

 

Além disso, Rodríguez Pimentel acrescentou que “com a ação, se busca prevenir a perda de vidas humanas e reduzir danos materiais; face a essa sugestão do PNUD, o organismo enviará técnicos a El Salvador para receber formação no manuseio dos novos equipamentos”.