Ciencia Paraguay , Alto Paraná, Lunes, 20 de mayo de 2013 a las 15:19

Inédito projeto de saúde comunitária em uma pequena localidade semi-rural do Paraguai

Para diminuir fatores de risco de mais de 25 doenças não transmissíveis

FUNDADEPS/DICYT É uma região na qual sobrevoam suspeitas cíclicas sobre a existência de grupos econômicos que financiariam ao terrorismo internacional. Um conglomerado comercial onde tudo pode ser encontrado e comprado. No entanto, a região das três fronteiras entre Argentina, Brasil e o Paraguai , possui outra face. Desconhecida e vigorosa. De gente trabalhadora, sacrificada e respeitosa. De habitantes que a cada dia que passa, querem melhorar e sabem que para consegui-lo devem lutar entre todos, com muito esforço.

 

E é assim que, em uma pequena e humilde comunidade semi-rural do Paraguai, cujos habitantes na sua grande maioria são descendentes da raça Guarani, povo indígena originário da região, decidiram pôr em prática um ambicioso e inédito projeto de saúde comunitário que, se emitir os resultados desejados, poderá reduzir sustancialmente os principais fatores de risco de 25 doenças não transmissíveis. Dentre essas patologias listam-se os infartos, os acidentes cérebro vasculares, a diabetes, a hipercolesterolemia (colesterol elevado no sangue), o tabagismo, a hipertensão arterial, a obesidade, o sedentarismo, o estresse e ao redor de pelo menos 16 tipos de câncer relacionados com a má alimentação e o estilo de vida. Mas, e fundamentalmente, o programa poderá se transformar em ponto de partida e multiplicador para que outros projetos que visem a promoção da saúde possam também ser implementados em outras regiões da América Latina, onde as doenças causam verdadeiros estragos na população ao constituir de longe a principal causa de morte, com o agravante de que com o tempo manifestam-se em pessoas cada vez mais jovens.

 

Minga Guazú é um município situado a poucos kilómetros de Ciudad del Este no limite com o Brasil e a Argentina no estado chamado Alto Paraná.

 

O projeto denominado DEMOMINGA ou Área de Demonstração em Minga Guazú, encaminha-se nessa etapa com ao redor de mil pessoas de entre 18 e 60 anos de idade, incluindo pais e filhos, estabelecidos na Fracción Norma Luisa de Minga Guazú. Nessa área, está chegando ao fim a construção do que, em pouco tempo será a sede e lugar de encontro de toda a comunidade, onde não só contaram com assistência médica, além disso, será o núcleo de desenvolvimento do Programa de Promoção Social que visa o melhoramento permanente da qualidade de vida da população e de seu nível de saúde.

 

A explicação da repercussão e os benefícios do plano difundem-se e discutem-se em espanhol e em tupi guarani (o tupi guarani é a única língua pre colombina de uso atual em todo o continente americano).


Uma questão de interesse de toda a sociedade

 

A ideia é atender de forma integral a saúde e assim poder minimizar a doença. As doenças são curadas pelos médicos, mas manter a saúde é uma questão de interesse de toda a sociedade.

 

Por iniciativa do doutor César Radice, um reconhecido médico de família e pediatra que atende essa população desde faz já muitos anos e de um grupo de vizinhos, foi solicitada a colaboração de várias entidades, em especial da Universidad Nacional del Este, onde o Dr. Radice também atua como docente. Justamente a Facultad de Ciencias de la Salud desta casa de ensino superior, a través de sua área de Extensión Universitaria está cumprindo um papel muito importante no programa. Além disso, a faculdade possui sua sede na cidade de Minga Guazú, a 3 kilómetros do bairro Norma Luisa.


Da mesma maneira, o convite para a intervenção no desenvolvimento de projeto chegou até a Organização Panamericana de Saúde -OPS-, e ao Ministério de la Salud Pública y Bienestar Social, ao Instituto Nacional de Alimentación y Nutrición -INAN- e ao Consejo Nacional de Ciencia y Tecnología -Conacyt-.

 

Também participarão sociedades científicas, acadêmicas, Organizações não Governamentais e a indústria alimentaria nacional, que possui um papel muito importante no traçado deste projeto.

 

A ideia é que de maneira interdisciplinar possam nos ajudar para resolver a difícil situação gerada a partir do alto índice de incremento dessas doenças, que foram adquirindo aos poucos características de epidemia, tomando como ponto de partida um programa similar que fora realizado la cidade bonaerense de Balcarce (Argentina) ao redor do ano de 2000.

 

Mudanças na fabricação de alimentos de alto índice de consumo

 

Em primeiro lugar, os habitantes da cidade de Minga Guazú estabeleceram de que era preciso chegar a um acordo com os fabricantes de alguns tipos de alimentos de alto índice de consumo, nos quais eram utilizados quantidades importantes de gorduras saturadas e trans – muito nocivas para a saúde -, uma substituição desses lipídios por outros de melhor qualidade que não prejudicariam a saúde do organismo.

 

E decidiram que o primeiro alimento no qual seria feita a substituição dessas substâncias, por outras beneficiosas para a saúde, sem alterar o sabor do produto final, seria a chipa, um comestível emblemático de maior tradição no país. Efetuou-se assim o desenvolvimento deste produto e em poucos dias, os habitantes poderão contar em sua dieta com esta chipa saudável.

 

Também na semana passada, foram efetuadas os testes preliminares para a produção de diferentes tipos de massa fresca e discos para a elaboração de pastéis, sem a utilização de gordura animal, nem de gorduras vegetais trans. Serão substituídas por um tipo de gordura natural saudável, elaborada a partir de um óleo de girassol modificado, não transgênico, cujo desenvolvimento foi realizado na Espanha e que na atualidade é produzido somente na Argentina. É considerado que a sua utilização ¨marcará um hito na história da alimentação¨

 

¨A nossa ideia¨- manifestou o Dr Radice, ¨possui tanta importância que, se for possível levar para a frente esse projeto da maneira esperada, vai se transformar em um referente para dessa forma conseguir implementá-lo em outras cidades do Paraguai, ou seja, transformar-se em um programa de demonstração nacional¨. ¨Mas, nós vamos aos poucos – disse- Estamos convencidos de que os programas comunitários metodicamente estudados, representam um nexo importante entre a investigação da medicina básica e a implementação na sociedade de planejamentos de saúde pública em grande escala¨.

O planejamento

 

Basicamente, o planejamento de trabalho divide-se em três etapas. Na primeira, que já está concluída, realizou-se um diagnóstico sistematizado das doenças prevalentes com o controle de forma voluntária do peso, altura, pressão arterial e perfil lipídico no sangue. Também efetuou-se um questionário pontualizando dados específicos sobre variáveis demográficas, sanitárias, higienodietéticas e socieconômicas dos habitantes do bairro Norma Luisa.

 

Até a inauguração da sede própria, os integrantes do DEMOMINGA – estudantes, nutricionistas, médicos, psicólogos, comerciantes -, reúnem-se todas as semanas na casa da Dona Francisca, uma habitante do bairro onde todos os vizinhos acudem para o devido controle e acompanhamento por meio dos profissionais da saúde acima citados.

 

Por 10 anos, os habitantes serão sometidos a um controle constante de sua saúde para a verificação do antes e depois das transformações dos hábitos de vida. Isso implica que a tarefa não se limitará ao simples diagnóstico e medicação, mas irá muito mais além.

 

O projeto visa que os programas de demonstração sejam transformados em uma política de Estado no Paraguai.

 

Estratégias

 

Diminuir a prevalência dos fatores de risco na população, a través das mais variadas estratégias, chamadas de ¨intervenções¨- como a substituição das gorduras de má qualidade por gorduras de boa qualidade nos alimentos – é o objetivo principal do DEMOMINGA.

 

Por essa razão é muito importante a participação das entidades intermédias, docentes, meios de comunicação, produtores, pymes, comerciantes, esportistas, profissionais e líderes comunitários. Entre todos vão promover diferentes hábitos e ações que melhorem sustancialmente a qualidade de vida das pessoas.

 

As estratégias incluem, como apontados anteriormente, desenvolvimento tecnológico para a produção de alimentos saudáveis, mas também, outras intervenções que possam ser propostas por qualquer integrante tanto da equipe de apoio como da comunidade. O que se deseja é uma ação inovadora que resulte no benefício de todos. Até estão pensando em, por exemplo, participar do concurso ¨Abandone a ganhe¨promovido pela OMS onda a mesma premia as pessoas que abandonem o cigarro. Além disso, o esquema de planejamento inclui a formação de recursos humanos por meio de cursos e palestras sobre alimentação, educação física, jornalismo comunitário, etc, ditados com frequência.

 

Até hoje, no Paraguai não existe uma política preventiva de Estado, para diminuir os riscos e elevar a expectativa de vida da população, além de evitar a sobrecarga de doenças crônicas para o sistema de saúde.

 

A solidariedade entre os vizinhos, a coesão social, a capacitação contínua, a articulação entre vários setores e o compromisso de participação de todos, para a preservação da saúde e um meio ambiente que gere o bem estar constituem o primeiro passo que permitirá reverter a situação atual no país.-