Nutrition Spain , Salamanca, Monday, September 24 of 2012, 16:18

Óxido nítrico promove a diferenciação de células-tronco vegetais

O Ciale da Universidade de Salamanca começa a estudar os mecanismos moleculares que regulam as células-tronco vegetais

JPA/DICYT O Centro Hispano-Luso de Investigações Agrárias (Ciale) da Universidade de Salamanca está começando uma nova linha de pesquisa que se propõe a averiguar se o óxido nítrico (NO) tem alguma função com relação às células-tronco vegetais. Luis Sanz, cientista do grupo de Fisiologia e Sinalização Hormonal em Plantas do Ciale, ofereceu hoje um seminário no Instituto de Recursos Naturais e Agrobiologia de Salamanca (IRNASA, centro do CSIC), sobre esta inovadora questão.

 

Assim como os animais, os organismos vegetais também têm células-tronco, que não estão diferenciadas e que originam distintos tipos de células em qualquer momento da vida da planta. Isso é, as células-tronco vegetais têm a mesma função das células-tronco animais, ainda que o estudo das segundas esteja muito mais aprofundado. “Nos animais, o óxido nítrico promove a diferenciação das células especializadas”, explica Luiz Sanz em declarações a DiCYT prévias a sua conferência, “e nossos primeiros resultados indicam que o mecanismo foi conservado em plantas, de modo que poderiam ter uma função semelhante”.

 

Até agora, nenhum trabalho científico abordou a influência do NO nas células-tronco vegetais, de acordo com a informação consultada pelo grupo de pesquisa ao qual pertence Luiz Sanz. “Publicamos trabalhos sobre o óxido nítrico relacionados com o crescimento das plantas e percebemos que se acumula sobretudo na ponta da raiz e do talo”, comenta o pesquisador. Esta pista pode indicar que, efetivamente, esta molécula gasosa promove a diferenciação das células-tronco vegetais, o que terá que ser provado através de testes com ferramentas genéticas. Do mesmo modo que em outras pesquisas neste campo, os cientistas do Ciale desenvolverão plantas com distintas concentrações de NO para comprovar seu papel.

 

Confirmando-se que o óxido nítrico é determinante na diferenciação das células-tronco vegetais, abre-se um campo grande de estudo para os pesquisadores. A razão é que os mecanismos moleculares que regulam as células-tronco animais e estão bem estudados não existem nas vegetais, de modo que “teríamos que averiguar quais são os mecanismos que regulam a atividade destas células iniciadoras nas plantas”, indica o cientista. Atualmente o trabalho é realizado na planta modelo Arabidopsis thaliana, mas os resultados poderão ser aplicados a qualquer outro vegetal.

 

O grupo de Fisiologia e Sinalização Hormonal em Plantas do Ciale tem uma ampla experiência no estudo do óxido nítrico em plantas, uma molécula que também está presente em organismos animais e a qual se atribuem funções muito importantes. Os cientistas têm evidências de que afeta genes e proteínas que compõem as rotas de sinalização hormonal, de modo que é determinante para o crescimento e desenvolvimento das plantas. O fato de que também seja determinante na diferenciação das células-tronco vegetais faz com que o estudo do NO adquira um interesse ainda maior.